Fabricantes de vidro solar esperam redução nos preços no segundo semestre de 2021

Segundo análise da PV Tech, movimento de alta nos preços ocorrido no alto passado ajudou a impulsionar os lucros das companhias

Fabricantes de vidro solar esperam que os preços médios de venda caiam ao longo de 2021, conforme maior capacidade produtiva entre em operação. O movimento de alta nos preços ocorrido no alto passado ajudou a impulsionar os lucros dessas companhias, aponta análise do site PV Tech.

Os resultados financeiros de fornecedores do material, como a Xinyi Solar, Flat Glass e Luoyang Glass, mostram que as receitas e lucros tiveram forte crescimento anual, com a Luoyang registrando um lucro líquido seis vezes maior em 2020.

A líder de mercado, Xinyi Solar, registrou um salto de 35% nas receitas, totalizando US$ 15,8 bilhões no ano passado, contribuindo para um crescimento de quase 89% no lucro líquido, somando US$ 5,86 bilhões.

A maior parte dos fabricantes de vidro solar obteve desempenho financeiro recorde em 2020, com os preços do material disparando conforme a demanda superava a oferta. A expectativa é que os preços retornem abaixo de US$ 4,58 por tonelada no segundo semestre de 2021.

Restrições de oferta na cadeia de fornecimento da indústria solar, especialmente em relação a vidro e silício policristalino, surgiram no segundo semestre do ano passado, com a demanda de matéria-prima crescendo conforme nova capacidade produtiva de módulos, células e wafers entrava em operação.

Em novembro, grandes fabricantes do setor pediram que o governo chinês interferisse nos preços de vidro, alegando que eles estavam “fora de controle”, após mais do que dobrar em apenas quatro meses.

Por meio de uma declaração conjunta, a Canadian Solar, Risen Energy, JA Solar, Jinko Solar, Longi e Trina Solar argumentaram que, após um início de ano turbulento, com a pandemia de COVID-19 impactando toda a cadeia de valor fotovoltaica, a demanda por módulos explodiu.

“A indústria fotovoltaica se tornou o cartão de visitas da China e a escassez de vidro tornou difícil a entrega de muitos pedidos internacionais, assim prejudicando não só a reputação das empresas, mas do próprio país”, afirmou o comunicado.

Em reposta a situação, medidas foram tomadas para criar nova capacidade de produção do material. Porém, as restrições devem permanecer no curto prazo, resultando em uma tendência de aumento de preços dos módulos.

Fonte: https://infosolar.com/mercado/internacional/fabricantes-de-vidro-solar-esperam-reducao-nos-precos-no-segundo-semestre-de-2021

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *